segunda-feira, 4 de janeiro de 2016

Resenha: "Escuridão total sem estrelas", de Stephen King

Sumário – Escuridão total sem estrelas, de Stephen King
Sumário – Escuridão total sem estrelas, de Stephen King
"E será que o inferno existe mesmo? Ou fazemos o nosso próprio inferno aqui na Terra? Quando penso nos últimos oito anos da minha vida, acredito que seja o segundo caso." (do conto "1922") 
Brutal. Sanguinolento. Perturbador. Se você é uma pessoa facilmente impressionável, talvez seja bom pensar duas vezes antes de ler Escuridão total sem estrelas. O livro, que é uma compilação de 4 contos de suspense do Stephen King, é uma obra daquelas que deixam você totalmente incomodado, com um nó na garganta.

domingo, 3 de janeiro de 2016

Resenha: "Se só me restasse uma hora de vida", de Roger-Pol Droit

Se só me restasse uma hora de vida, de Roger-Pol Droit
Se só me restasse uma hora de vida, de Roger-Pol Droit
"se só me restasse uma hora de vida, apenas uma hora, exatamente,
inelutavelmente, o que eu faria?
que atos realizar?
que pensar, sentir, querer?
que traços deixar?"
Em "Se só me restasse uma hora de vida", o jornalista, escritor e filósofo francês Roger-Pol Droit se propõe um exercício de auto-reflexão: após o questionamento surgir repentinamente para ele, assim como um dia surgirá – se é que já não o fez – para cada um de nós, ele conta em detalhes o que faria se soubesse que morreria dentro de uma hora. Ele sabe que, quando o momento chegar, não terá tempo ou lucidez suficientes para dizer tudo que tem para externar, portanto escolhe fazê-lo logo.

sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Os melhores livros lidos em 2015 (TOP 10)

Chegou o momento tão esperado de listar os melhores livros lidos em 2015! E, olha, foi difícil escolher, viu. Li muito e muita coisa boa no ano que passou, então foi complicado escolher só 10 livros. Mas aqui vão os vencedores, sem ordem de preferência e sem contar com as releituras, ok? :)


Jurassic Park, de Michael Crichton
Jurassic Park, de Michael Crichton
Jurassic Park, de Michael Crichton. Esse já tem resenha aqui no blog. Foi uma leitura surpreendente e muito voraz. Eu peguei esse livro já sabendo que ia amar porque, enfim, dinossauros. Ainda assim, ele superou minhas expectativas e acrescentou muita coisa boa à história já conhecida do filme. Concluí a leitura já sabendo que um dia irei reler.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

diário de leitura #26 - 29/11 a 06/12

O que andei lendo?

Concluído:
Codename Sailor V - Vol. II, de Naoko Takeuchi. Li as 162 páginas que faltavam e concluí a leitura. Já tinha dito antes que ficou meio repetitivo com o passar das histórias, mas no final deu uma melhoradinha. Curti, apesar dos pesares.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

lu indica: o seriado "Black Mirror" (sem spoilers)

Eu mal terminei de assistir à série Black Mirror e eu já sabia que tinha que escrever sobre ela aqui no blog. Eu também já sabia que a missão ia ser difícil. Digo isso porque: 1. essa série é diferente de tudo que eu já vi; 2. quanto menos você souber sobre o enredo, melhor. 

A primeira temporada de Black Mirror é de 2011 e a segunda de 2013, mas só agora o seriado caiu no gosto popular. Tudo porque o Netflix disponibilizou os episódios e ainda anunciou uma terceira temporada em breve. E eu só consigo pensar em como uma obra-prima dessas demorou tanto tempo pra ter seu valor reconhecido. É surreal como um produto de 4 anos atrás consegue ter uma temática tão atual mesmo em uma sociedade em que tudo muda tão rápido. E digo sem medo que Black Mirror vai continuar atemporal. Ela aborda temas tão plausíveis, tão possíveis de se tornarem reais que chegam a assustar.